Veja também Ânsia de Perplexidade em:
http://naiane-julie.blogspot.com.br/

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A vida existe


É na alvorada que o amor brota, na raíz de um infinito interior pouco assimilado, é na luz laranja pintando o céu, no verde e azul, na flora e na fauna. O amor nos estende apenas se formos flexíveis o suficiente. E é no crepúsculo que a vida anuncia: A vida existe! E é na mistura de vida acontecendo do lado de fora e vida brotando do lado de dentro. É suscetível, é  (in)céptico é assim que consigo abrandar meu tédio. Na parte mais leve da vida, no lugar onde o amor acontece, é para lá que eu vou.. eu quero mais vezes e quero pra sempre...

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Ruas de outono


"...Quero ter você bem mais que perto
Com você eu sinto o céu aberto..."

Onde estará o meu amor?

A essência do amor é simples


A essência do seu amor me lembra todas as manhãs
o quanto o que desejo é singelo.
Teus braços, no formato de um abraço
e tua boca, no formato de um beijo.
Essa inspiração diária, no formato de um texto.
E depois, as peripécias que teremos que fazer para transformar o mundo no 'nosso' mundo, serão apenas o desfecho da vontade.
Melhor para mim é te ver dormir, de preferência, ouvindo as pulsações do seu coração.
Eu não sei porque achamos que a vida complica tanto...
O amor é simples.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Nota Introdutória


Eu sei que existe muito de errado no amor alheio. Eu sei que existe muitos perigos em unir dois caminhos. Muito me dizem sobre a dissociação da forma atual de demonstrar amor. Mas nada disso me impede de desejar dar meus passos no mesmo caminho que você andar.
Quase me impulsiona mais as milhares de histórias e estórias indulgentes sobre amor, e eu sei que estas mesmas atestam uma vontade universal: ver, sentir, viver um amor de verdade.
Gostaria que fosse meu experimento. Tenho a hipótese de que o amor- esse que arranha e depois cura, que sacode depois acalma e que prende depois liberta- dá certo.