Veja também Ânsia de Perplexidade em:
http://naiane-julie.blogspot.com.br/

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Nota Introdutória


Eu sei que existe muito de errado no amor alheio. Eu sei que existe muitos perigos em unir dois caminhos. Muito me dizem sobre a dissociação da forma atual de demonstrar amor. Mas nada disso me impede de desejar dar meus passos no mesmo caminho que você andar.
Quase me impulsiona mais as milhares de histórias e estórias indulgentes sobre amor, e eu sei que estas mesmas atestam uma vontade universal: ver, sentir, viver um amor de verdade.
Gostaria que fosse meu experimento. Tenho a hipótese de que o amor- esse que arranha e depois cura, que sacode depois acalma e que prende depois liberta- dá certo.

Um comentário: