Veja também Ânsia de Perplexidade em:
http://naiane-julie.blogspot.com.br/

domingo, 19 de junho de 2011

Simultâneo


            O amor existe dentro da vida, de nossos campos pragmáticos, do intervalo enigmático entre a desculpa do cansaço e o verdadeiro cansaço. Eu encosto a cabeça no travesseiro e penso em como aumentar meu amor. Porque de mim partindo para o mundo e de todos partindo até chegar um fragmento em mim, faria uma - ainda que inexata- diferença.
          E o meu amor por você é difícil traduzir. Quero que saiba todos os meus segredos e que eu saiba todos os seus, mas assimilar tudo isso é constante e infinito. De vez em quando gostaria de apenas te olhar, de perto sim, mas só olhar. Para que tudo seja dito sem nada ser falado, eu consigo adquirir forças só nesta ideia, pois olhando pra você posso quebrar em meu coração todo o metal que o ensurdecedor som dos vícios trazem, e olhando pra você eu consigo renovar a essência do meu amor. E depois, partindo de mim pra você e de você pra mim, eu descubro de novo para que vale a vida.
       

Naiane Julie