Veja também Ânsia de Perplexidade em:
http://naiane-julie.blogspot.com.br/

sábado, 22 de novembro de 2014

Céu lilás

                                     
                                                             google imagens


Era verão.... e dizem que é esta a estação onde - se algo há de acontecer - as coisas acontecem.
Deve ser o Sol, ele brinca conosco enquanto acreditamos que sua função direta é simplesmente nos aquecer. Talvez ele saiba que não basta aquecer a pele, precisamos desgelar a alma. E neste verão, eu esperava inspiração, um pôr- do - Sol que deixasse o céu lilás pra variar um pouco. Um pôr- do- Sol que deixasse o meu céu lilás.
E alguém ofereceu-me um pôr- do- Sol! Como eu poderia recusar?
Chovia...chuva de verão!
E depois, eu desejei que fosse sempre verão.
O único objetivo do outono é submeter a um teste o pôr- do- Sol do verão. Deixá-lo acinzentado para não esquecermos o valor que ele tem quando é colorido. Mas o melhor disso, é que pra ele voltar só depende de nós, e da nossa paciência. No outono, as folhas das árvores caem, para não esquecermos que neste ciclo infinito, algumas coisas morrem e dão lugar a coisas novas, mas as folhas que caem, adubam a terra, assim a árvore fica mais preparada para em seu tempo dar flores e frutos.
O frio do inverno desempenha uma função única. Perceber que o frio exterior pode ser ótimo, só não podemos permitir que ele penetre e atravesse a camada tênue que nos protege da influência deste frio. Para isso, é necessário certeza de que apesar de frágil, essa pouco densa camada pode passar pelo inverno e chegar a próxima e melhor estação de todas.
primavera é como o troféu para quem vence as estações anteriores, as compreende, conserva o bom, exclui o ruím. Depois do Sol, adubo, vento, as árvores ficam fortes, nutridas, sem folhas velhas, prontas para cumprir sua missão: Ensinar- nos a amar a vida.
Era verão, agora é primavera. E as quatro estações exteriores não mudaram a estação interior, meu desejo permanece inalterado, para mim não deixou de ser verão, meu céu não deixou de ser lilás!


(2010)

Naiane Julie

Nenhum comentário:

Postar um comentário